Social Selling: o que significa e como pode te fazer vender mais?

Social Selling: o que significa e como pode te fazer vender mais?

Que cada vez mais a tecnologia faz parte da nossa rotina, você já sabe. Mas já pensou em como as redes sociais e ferramentas tecnológicas podem ser suas aliadas nas vendas?

Neste artigo apresentamos um importante e inovador conceito de vendas, o Social Selling. Fique atento e veja como aproveitar suas redes para se aproximar do seu público-alvo e tornar seu processo de vendas ainda mais produtivo.

O que é Social Selling?

O termo Social Selling provém do inglês e é utilizado para nomear o uso de redes sociais como meio de se relacionar com a sua persona e gerar vendas.

Antes de mais nada, basta fazer um cálculo muito simples:

O Facebook tem mais de 120 milhões de usuários no Brasil;

O Instagram tem aproximadamente 64 milhões de usuários no Brasil;

O LinkedIn tem cerca de 45 milhões de usuários no Brasil;

Considerando esses números, já temos indícios suficientes de que se você tem uma empresa, ela deve marcar presença nestas importantes redes sociais. Comece a enxergá-las como redes de negócios!

Por isso, seja para uma marca global ou um pequeno negócio, as redes sociais são uma importante vitrine para os seus potenciais clientes. Apesar disso, não basta simplesmente ter um perfil ou página. É preciso traçar estratégias eficientes para alimentar esses canais e torná-los efetivos na conexão com sua persona, no reconhecimento de marca e, claro, nas suas vendas.

Ao passo que você cria sua estratégia, é fundamental entender quem é o seu público e onde ele está. Por exemplo, clientes B2C (consumidores finais) estão mais presentes no Facebook e Instagram. Já os clientes B2B (empresas) tendem a relacionar-se mais no LinkedIn.

Como usar as Redes Sociais para vender mais?

Ao passo que as redes sociais tem como principal objetivo socializar. Não é só de fotos e likes que elas se mantém. Nos últimos anos, empresas dos mais variados segmentos têm aproveitado dessas conexões para concretizar vendas.

Desse modo, usar pitch de vendas nas redes está totalmente permitido. Mas com uma ressalva: lembre-se que as vendas não devem ser o único enfoque dos seus perfis. Ninguém gosta de ser impactado o tempo inteiro por anúncios, anúncios e mais anúncios.

É primordial que você e sua equipe utilizem esses canais para interagir com seu público, tirar dúvidas de clientes e fortalecer o reconhecimento da sua marca.

Como gerar engajamento com Social Selling?

Para gerar engajamento com seus potenciais clientes ou até mesmo com pessoas que ainda estão bem no topo do seu funil de vendas, é preciso criar sintonia. Empatia é palavra-chave para se trabalhar com a noção de social selling. Fale a mesma linguagem que o seu público. Entenda as dores dessa persona e ofereça o que ela precisa.

Nossa dica, nesse caso, é seguir uma abordagem mais descontraída. Mesmo que o produto que você deseja vender seja um software. Afinal, diversos estudos comprovam que as pessoas tendem a se identificar mais com postagens divertidas. A gigante do marketing digital, Rock Content, recomenda seguir o método 80/20. Onde 80% do seu conteúdo é de entretenimento e 20% de venda. Assim, você dá maior fluidez às suas postagens e cativa seu público com conteúdo engraçado, mas de qualidade.

Como colocar o Social Selling na prática?

Na prática, você terá nas redes sociais um grande laboratório para conhecer os seus potenciais clientes. Por exemplo, os comentários, curtidas ou marcações nas suas postagens ou postagens de seus concorrentes. Isso indica que essa pessoa tem interesse no seu produto ou busca uma solução semelhante. Nesse sentido, vale a pena investigar se este pode ser um bom lead para você.

Assim, é imprescindível contar com ferramentas para monitorar e métricas para acompanhar fluxos e comportamentos dos seus seguidores. Com isso, você e sua equipe precisarão saber:

  • Qual o perfil das pessoas que seguem sua empresa nas redes;
  • Qual o percentual de engajamento desse público;
  • O que, geralmente, essas pessoas estão buscando em perfis como o da sua empresa;
  • Quais as principais demandas desses clientes.

Essa é uma tarefa complexa e que exige bastante dedicação. No entanto, com perfis bem delineados, suas ações de marketing em redes sociais serão muito mais proveitosas.

Qualificação de Leads e Análise de Resultados

É claro que nem toda pessoa que curte a página da sua empresa é um lead. Por exemplo, os membros da sua família podem ser superfãs da sua conta no facebook. Mas eles não são seus potenciais clientes.

O mesmo acontece com curiosos e leads que ainda não estão prontos para usar o seu produtos e outros tantos casos. A esse tipo de lead, chamamos de lead não qualificado.

Por outro lado, os leads qualificados são aqueles que estão em algum estágio do funil de vendas que você delineou. Pode ser alguém consciente do problema, consciente da solução ou consciente do produto. E é a posição desse lead no seu funil que irá determinar como deve ser o seu contato com ele.

O passo final é a análise dos resultados gerados por suas ações e campanhas. Dessa forma, será possível mensurar a efetividade do seu social selling. Identificando pontos a ser melhorados. E, com pontos de conversão definidos, entender onde você teve os melhores retornos de investimento (ROI).

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais sobre marketing ou estratégias de venda? Recomendamos a leitura do artigo: 5 Estratégias de Marketing para a venda de Software.

Artigos Relacionados