Revenda de Software: quem pode aderir?

Revenda de Software: quem pode aderir?

Buscar novas formas de produzir receitas para o seu negócio, ampliar seu catálogo de serviços ou mesmo abrir um negócio do zero, cada vez mais exige uma boa dose de inovação. E quando falamos em inovação é preciso pensar em entregar soluções que empreguem tecnologia e facilidades para seus clientes, sejam eles pessoas físicas (B2C) ou jurídicas (B2B).

Um exemplo de segmento que tem crescido exponencialmente, em certa medida pelo avanço e difusão tecnológica, mas também pela abertura de novas micro e pequenas empresas é a venda e revenda de software ERP. O ERP é um sistema de gestão empresarial, desenvolvido por uma empresa especializada, com recursos para gerenciar o financeiro, estoques, compras, processo de vendas e organizar a rotinas de negócios dos mais diversos setores.

E como toda oportunidade de negócio, é preciso ter uma equipe de vendas qualificada. Por isso, empresas focadas no desenvolvimento de um Software ERP, acabam optando por formar parcerias, permitindo que outros empreendedores revendam o seu produto (o sistema). A maneira como os parceiros garantem o seu lucro irá depender do contrato de parceria firmado. Mas a pergunta que não quer calar é:

Quem pode aderir à Revenda de Software?

Geralmente, quem adere às revenda de software, são os escritórios de contabilidade, consultores de negócios e empresas certificadoras. Isso acontece porque esse perfil de negócio costume envolver o contato direto com empreendedores que estão começando um negócio. Ou mesmo, com empreendedores que estão buscando soluções para problemas em sua rotina de gestão, vendas e buscando escalabilidade.

Desse modo, a parceria para revender um determinado sistema tem mais aderência por parte de negócios já consolidados e que estão diretamente relacionados à proposta de soluções para o controle de processos nas empresas. No entanto, a revenda de software ERP também pode ser uma boa escolha para autônomos que possuam ou não uma carteira de clientes definida. Afinal, os custos iniciais para começar a revender são muito baixos e o retorno se dá a medida em que o profissional vai conquistando novos clientes e gerando recorrência. Essa modalidade tem sido bastante atrativa, ainda mais entendendo que em 2020 muitos negócios precisaram migrar para o mundo digital, utilizando ferramentas tecnológicas para executar atividades que costumavam ser presenciais e demandavam muito mais tempo.

Agências de marketing, consultores de investimentos, administradores podem apostar no segmento de revenda e têm grandes chances de sucesso. Pois já trabalham com comunicação e com indicadores, entendendo que o acesso a informações seguras, organizadas e precisas é fundamental para qualquer empreendimento cresça com solidez.

Paralelamente, um grande benefício é que a revenda de software é um item a mais no portfólio e pode agregar valor ao trabalho que você já faz, além de permitir que você ofereça outros serviços como customizações, implantação de dados, atendimento de suporte (online, por telefone ou presencial) e até outros aplicativos que a sua empresa possui e que podem ser integrados ao sistema ou complementar as funções do sistema.

Dentre outros benefícios, você terá:

Baixo custo de manutenção do negócio

Conforme mencionamos anteriormente, um dos atrativos para aderir à revenda de software é que você pode iniciar mesmo sem ter um capital de gira significativo. Sem precisar locar uma sala ou um espaço amplo para atender seus clientes, você tem uma grande economia por não depender de infraestrutura para vender. Muitos revendedores, apenas criam um site e fazem todos os atendimentos online ou com eventuais encontros presenciais, apenas na empresa do cliente.

Possibilidade de definir os seus lucros

Evidentemente, quando se empreende o principal objetivo é auferir lucro. e nada melhor que aderir a um programa que lhe permita definir a sua margem de lucro. Assim, os seus esforços são apontados na direção de uma determinada meta financeira. Os parceiros do Venda ERP, por exemplo, têm total liberdade de definir sua margem de lucro. Especialmente, porque os valores dos repasses são fixos, pré-determinados de acordo com o porte da licença vendida. Ou seja, o parceiro tem um custo X de repasse por uma licença. E pode vendê-la pelo preço e condições que melhor lhe convierem.

Reconhecimento de marca

Além de não ter nenhum custo com equipe de desenvolvimento e manutenção do software, sem custos de servidor, nem preocupações com a atualização do sistema de acordo com a legislação financeira e fiscal, ao formar parceria com um sistema white label você pode atribuir a sua marca ao software e vendê-lo como sendo o sistema da sua empresa. O que isso significa? Que você ganha mais reconhecimento e destaca-se de seus concorrentes (já que eles indicam sistemas de outras empresas e você tem o seu próprio).

Personalização do Sistema

Nesse sentido, no Venda ERP, aliado ao fato de vender um sistema com a sua marca, você também pode alterar as cores e transformar a aparência do sistema, deixando algo mais alinhado à sua proposta de negócio.

Além disso, adquirindo um software desenvolvido por outra empresa, você pode direcionar todos os seus esforços na prospecção e no processo de vendas, garantindo maior assertividade e conquistando seus clientes.

Ficou interessado nessa ideia de negócio? Acha que a nossa proposta pode se encaixar no seu perfil de empresa? Faça um teste grátis no Venda ERP e agende um contato com a nossa equipe comercial: Quero conhecer o Venda ERP.

Artigos Relacionados