Panorama da Venda de Software no Brasil

Panorama da Venda de Software no Brasil

Se você presta consultoria de negócios, é contador ou, simplesmente, está pensando em empreender no ramo de TI, vale a pena a leitura deste artigo. Nele, apresentamos um breve panorama de como está o mercado de Venda de Software no Brasil e, claro, bons motivos para você investir.

10,5% de Crescimento em 2019

Antes de mais nada, vamos pensar em números. Qual outro setor da economia tem uma projeção de crescimento tão favorável?

De acordo com estimativas da IDC Brasil  o mercado de TI no país deve crescer mais de 10% neste ano, se comparado com 2018. As perspectivas de expansão colocam o Brasil acima da média da América Latina. Mostrando uma tendência de crescimento nos setores de produção de dispositivos, inteligência artificial, internet das coisas (IoT) e informações em nuvem (Cloud).

Segundo dados apresentados na 8ª Edição da ABES Software Conference, o Brasil ocupa o 9º lugar no ranking mundial de venda de software e serviços, deixando para trás países como Itália e Holanda. O que isso quer dizer? Que só em 2018, circularam mais de U$18 bilhões em TI em território nacional.

Ficou interessado em participar desse movimento crescente nos negócios? Então, confira, a seguir, algumas das tendências desse mercado:

1) Segurança da informação

Desde o famoso ataque em massa, nomeado WannaCry, ocorrido em 2017. As organizações despertaram grande interesse na busca por segurança de suas informações. Mais que nunca, o vazamento de dados é o grande medo de empresas em todo o mundo.

Neste sentido, as ferramentas de NextGen ou próxima geração, ganharam maior visibilidade, reunindo recursos de inteligência artificial e machine learning para evitar esse tipo de ataque.

As projeções são muito otimistas e visam um investimento de aproximadamente US$ 671 milhões em Serviços Gerenciados de Segurança, no Brasil.

2) Inteligência artificial

A própria IDC projeta 46,2% de crescimento em Inteligência Artificial, o que representa ao em torno de US$ 52 bilhões em 2021. O mesmo estudo, aponta que 22% das grande empresas usarão tecnologias de fala para atendimento aos clientes, até 2022.

Atualmente, 15% das médias e grandes empresas já contam com iniciativas de AI. Sobretudo, na comunicação e na prevenção de fraudes.

3) Big data e Analytics

Antes de mais nada, bons negócios precisam de métricas e gestão de dados.

Dessa forma, existe uma grande expectativa de crescimento em Big data e Analytics, no país. Porém, ainda que o mercado desse tipo de soluções chegue aos US$4,2 bilhões em 2019. Muitas empresas encontram dificuldades em saber aproveitar os dados extraídos dessas ferramentas.

4) Cloud pública

O mercado de Cloud pública demorou a ganhar visibilidade por aqui.

No entanto, uma vez que as empresas despertaram para essa demanda, o crescimento tem sido exponencial. A previsão é de investimentos na casa dos US$ 2,5 bilhões em 2019. Chegando a ultrapassar os US$ 5,5 bilhões até 2022.

5) Internet das coisas

Ainda que o Plano Nacional de IoT não tenha sido aprovado pela Presidência da República, seu avanço tem sido estrondoso.

Mais de 40% das médias e grandes empresas no Brasil já desenvolve projetos de IoT. Isso se deve a uma tendência mundial, sendo o carro chefe dos investimentos, com previsão de movimentar US$ 1 trilhão até 2022.

6) Arquiteturas modernas e DevOps

As arquiteturas Cloud-Related usando containers e serverless computing, já estão dominando o mercado. E seu avanço previsto para 2019 é de 40% em relação ao ano anterior.

Cada vez mais, empresas de variados segmentos têm buscado nas PaaS (Plataforma como serviço) soluções para demandas internas, seja na automação comercial, financeiro, compras, estoque ou até mesmo no setor fiscal.

Somente neste ano, os investimentos deverão chegar a US$ 425 milhões. Parece um bom negócio, não é mesmo?

Dito isso, que tal conhecer uma moderna Franquia de Software ERP em Nuvem? Nossa dica, claro, é a Venda ERP. Clique no banner abaixo e conheça essa revolucionária estratégia de venda de software com a sua própria marca.

Artigos Relacionados