Como criar e-mails atrativos e vendedores?

Como criar e-mails atrativos e vendedores?

Na era da comunicação digital, a todo momento somos bombardeados por propagandas e promoções dos mais variados produtos e serviços.
Neste sentido, um segmento que vem ganhando cada vez mais destaque é o dos e-mails marketing. Afinal, quem é que nunca abriu a caixa de e-mails e viu dezenas de mensagens de “ofertas imperdíveis” para comprar “só amanhã”?

Se acaso você tem seu próprio negócio ou atua com vendas e ainda não trabalha com esse tipo de estratégia de marketing, saiba que pode estar perdendo uma bela fatia de mercado. Estudos recentes apontam que mais de 92% das pessoas em todo o mundo têm, pelo menos, uma conta de e-mail. Deste percentual, 61% utiliza seu e-mail diariamente. Então porque não aproveitar esse canal para estabelecer um contato direto com seus potenciais clientes?

Se você ainda está em dúvida se esse negócio vale a pena, saiba que mais de 96% das empresas que utilizam e-mails marketing garante a eficácia dessa técnica.

Mas como obter destaque em meio a tantos concorrentes? Como conquistar um espaço de respeito e ter a honra de estabelecer um diálogo bacana com o seu público?

Foi pensando em responder questões como essas que desenvolvemos este artigo. Nele trabalharemos alguns pontos fundamentais para criar e-mails atrativos que auxiliem você para alcançar a alta performance em vendas.

Fique atento e confira nossas dicas!

3 pontos principais para criar e-mail vendedores

Ponto 1 – Tenha uma lista de e-mails quente

Antes de mais nada, você precisará ter uma lista de e-mails. Afinal, não adianta você ter um conteúdo maravilhoso se não tiver para quem enviar. Ou pior ainda, se estiver enviando para as pessoas erradas.

Por isso, quando falamos em lista de e-mails, já mencionamos o termo “lista de e-mails quente”. Quente porque são e-mails de pessoas que estão alinhadas à sua persona. Isso é fundamental!

É evidente que há diversas empresa, idôneas ou não, que vendem listas de contatos. No entanto, comprar contatos aleatórios só significa uma coisa: perda de tempo e dinheiro.

Nesse sentido, sua primeira estratégia deve ser a de criar landing pages para compartilhamento de conteúdo rico, pop-up, newsletter no seu site ou blog, enquetes nas redes sociais da sua empresa etc.

Com os cadastros gerados, você poderá iniciar as interações, de modo a nutrir esses leads para construir uma relação. Aí, então, no momento certo, será possível ter um ambiente adequado para fechar negócio.

Ponto 2 – Crie um template e uma linguagem alinhada com seu público

Primeiramente, muitas empresas temem não conseguir criar conteúdos interessantes e criativos por não terem equipes suficientemente grandes ou experientes em marketing digital.

Em contrapartida, uma vez que você tenha clareza de quem é o seu público-alvo e defina uma linguagem adequada para estabelecer uma comunicação coerente com essa persona, não há necessidade de grandes investimentos.

Quanto mais objetividade, melhor. Mais que nunca, os consumidores não querem ser incomodados em sua experiência, seja nas redes sociais ou por e-mail. Por isso, comunicação natural e e-mails com ar despretensioso, quase como uma conversa, têm surtido efeitos muito positivos. E isso quer dizer que nem sempre é necessário contratar um designer e comprar uma série de programas para criar layouts incríveis.

Desde que o conteúdo que você esteja fornecendo seja de interesse da sua clientela, o restante é menos importante. Dessa forma, você deve trabalhar com chamadas claras e objetivas. Sempre que criar um conteúdo, busque evidenciar suas palavras-chaves. Afinal, sabemos que nem sempre o leitor estará disposto a ler todos os seus e-mails. Possivelmente, o seu leitor irá filtrar o conteúdo que for mais atrativo, por isso, utilize uma call-to-action já na parte acima da dobra (quando o usuário não precisa rolar scroll do mouse para visualizar o conteúdo) , para facilitar a interação.

Ponto 3 – Faça um planejamento para nutrir essas lista

Primordialmente, toda a qualquer ação de marketing deve ser planejada. Enviar e-mails repetidos ou com uma frequência exaustiva ao invés de fortalecer a relação com seus leads, apenas irá afastá-los, resultando em descadastros na sua lista.

Portanto, crie uma agenda de conteúdos. Estabeleça uma frequência adequada para entrar em contato, crie fluxos de e-mails, saiba segmentar seu público de acordo com os seus produtos ou serviços, com a faixa etária, gênero, ou características que melhor se enquadrarem no seu tipo de negócio.

Ponto Extra – Tenha métricas para acompanhar suas ações

Por fim, uma estratégia que não é analisada, não é uma estratégia. É fundamental que você e sua equipe escolham algumas métricas para analisar se suas ações estão dando certo, se estão surtindo algum efeito.
Algumas das mais importantes são: taxa de abertura e taxa de cliques.

É interessante analisar semanalmente essas taxas, realizando testes AxB para entender quais conteúdos impactam mais o seu público, quais geram maior interação, se há algum problema com a entregabilidade e, claro, qual a taxa de conversão de cada ação de marketing.

E então, já está pronto para começar a escrever e faturar com e-mails marketing? Se você quiser saber mais sobre marketing digital, recomendamos a leitura do artigo: Saiba quais são as palavras mágicas para vender mais.

Artigos Relacionados